Tratamento acústico para hospitais

Dentro de qualquer hospital, independentemente de seu tamanho, silêncio é fundamental para pacientes, médicos e enfermeiros. A falta de tratamento acústico para hospitais pode ocasionar graves problemas para tanto para funcionários como pacientes.

Ambientes que geralmente deveriam ser silenciosos muitas vezes têm várias fontes geradoras de ruído. Em hospitais é comum encontrar diferentes geradores de ruído como caldeiras, equipamentos imprescindíveis à área de emergência, centrais de ar condicionado e bombas de vácuo. Para uma melhor saúde acústica do ambiente, é imprescindível que todos esses equipamentos possuam um controle de ruído bem eficiente que pode ser obtido através do uso de materiais acústicos especiais.

Normas técnicas em vigor – NBR 12179, NBR 10151, NBR 10152 – determinam o nível de ruído máximo que pode ocorrer dentro de cada ambiente hospitalar, como quartos, corredores e salas cirúrgicas. Tais especificações devem sempre ser analisadas durante a escolha dos elementos que serão utilizados nessas instalações.

Isolar acusticamente recintos hospitalares não é tarefa fácil. Deve-se considerar uma série de fatores. Por serem edificações de alta complexidade normalmente compostas por diferentes unidades, complexos hospitalares merecem um estudo específico de controle de ruído e vibrações.

Projeto de isolamento acústico hospitalar

Segundo os especialistas, é ideal é contar com um projeto acústico especializado já na etapa do projeto arquitetônico. Mas em situações de ruído em demasia em ambientes hospitalares, seja por mau planejamento ou por desgaste de materiais, é obrigatório fazer uma nova avaliação e implementação de novas soluções para um bom tratamento acústico em hospitais.

A Amplitude Acústica tem larga experiência no tratamento acústico para hospitais, entre outros vários tipos de edificações.

TOP