O silêncio em hospitais ajuda na recuperação de pacientes

por / quinta-feira, 29 outubro 2015 / Publicado em Sem categoria

O excesso de barulho é negativo para a recuperação de pacientes e atrapalha a concentração do corpo clínico nos hospitais

O silêncio é sinônimo de tranquilidade e relaxamento, mas quando se tratam de ambientes hospitalares, ele é ainda mais importante, pois representa um fator essencial para a cura dos pacientes e influencia diretamente na sua recuperação.

O excesso de barulho diminui a resistência dos pacientes à dor e acelera os batimentos cardíacos, e ainda acomete o psicológico, causando insônia, estresse, cansaço e até mesmo a diminuição da confiança no tratamento médico. O barulho também é extremamente prejudicial para os profissionais da saúde, pois diminui a concentração, o que pode acarretar em erros de procedimentos e medicação, por exemplo, comprometendo o tratamento dos pacientes.

Pesquisas destacam os problemas de ruídos em hospitais

Em hospitais de todo o mundo, pesquisas revelam que os ambientes que mais sofrem com os ruídos e barulhos são as UTIs, enfermarias e centros cirúrgicos, ou seja, locais onde a concentração e tranquilidade são essenciais e que deveriam ter conforto acústico tanto para os pacientes, quanto para os profissionais.

6802069536_af3db4ae60_z

Para ter uma noção do incômodo que a falta de silêncio causa, uma pesquisa feita em 2008, pelo Hospital Johns Hopkins, nos Estados Unidos, revelou que 68% dos pacientes e 98% do corpo de funcionários se queixaram do excesso de ruído.

De acordo com a Associação de Normas Técnicas Regulamentadoras, as condições sonoras ideais para ambientes hospitalares toleram, no máximo, 45 decibéis durante o dia, e 35 no período da noite. Para que esses níveis sejam atendidos e os pacientes tenham as melhores condições de recuperação, com o bem-estar assegurado,  e corpo clínico tenha condições ideias de trabalho, os hospitais podem contar com o isolamento e tratamento acústico, que diminuem a propagação de sons de um ambiente para o outro, e protegem o complexo de interferências sonoras externas, como o barulho do trânsito, principalmente nos grandes centros urbanos.

Deixe uma resposta

TOP