O lugar mais silencioso do mundo

por / quinta-feira, 10 dezembro 2015 / Publicado em Variedades

O silêncio é muito bem-vindo para uma pausa na rotina, mas quais são os efeitos que ele causa quando é total?

Quando falamos em um lugar completamente silencioso, o que lhe vem à mente? Uma montanha? Uma paisagem deserta? Nós fazemos essa associação porque o silêncio, por muitas vezes, é atrelado à paz, tranquilidade e relaxamento, mas acredite: a natureza pode ser tudo, menos silenciosa.

O local que recebe o título de mais silencioso do mundo é obra do homem, tem o recorde registrado no livro do Guinness e está localizado nos Estados Unidos, em Minneapolis.

A câmara sem eco

A “Anechoic Chamber” ou câmara sem eco, traduzindo para o português, pertence ao laboratório Orfield. Ela absorve 99,99% do som e a sua capacidade acústica se deve pelo seu revestimento de paredes duplas de aço, 30 cm de concreto e mais 3,3m de espessura de vidro com tratamento acústico.

camara_silencio_eua_02

Ela funciona como uma sala de testes para avaliar o nível de barulho de diversos produtos de marcas consagradas, com a Harley Davidson, que, a partir dos resultados obtidos no laboratório, desenvolve tecnologias para que os ruídos das motocicletas não sejam prejudiciais à saúde.

Efeitos do silêncio profundo no corpo humano

Apesar de ser extremamente importante para o aprimoramento de produtos e o desenvolvimento da indústria, os efeitos do silêncio profundo da câmara para o corpo humano não são tão positivos.

Nosso organismo está acostumado a se guiar pelos sons que nos rodeiam, e os toma referência de orientação para o equilíbrio do corpo. Como na câmara essas percepções se perdem, quem se arrisca a passar um período superior a 30 minutos começa a ter alucinações e o desenvolvimento motor comprometido. Por isso, para passar por essa experiência, somente sentado.

Fonte Flickr: YurB

Fonte Flickr: YurB

A experiência na cabine pode ser comparada a quando estamos deitados, prontos para dormir. Com o silêncio, nossos ouvidos se adaptam e começam a perceber barulhos que, em outro momento do dia, seriam imperceptíveis. O mesmo acontece dentro da sala de testes. Como o único agente propagador de barulho é o seu organismo, você começa a perceber os seus próprios sons, como os seus pulmões e as batidas do seu coração.

Deixe uma resposta

TOP