Construtoras deverão seguir novas regras para isolamento acústico

Novas regras para construção de imóveis obrigam construtoras a adotar técnicas que melhorem o isolamento acústico e problemas como infiltrações.

novas regras para isolamento acústicoAté então, as regras determinavam como a obra deveria ser feita, mas não o resultado ou o desempenho final. Com as mudanças, o método de construção é escolhido pelo engenheiro. Ele decide desde o material das paredes, se serão de blocos, tijolos ou dry wall, até como será feito o isolamento acústico. O importante é que o resultado final esteja de acordo com as normas.

Entre as modificações, está a capacidade de conter ruídos. Pela fachada, só vão poder passar para o ambiente interno 39 decibéis do barulho externo, o equivalente a uma conversa em voz baixa. De um apartamento para o outro, o limite é de 45 decibéis. E pelo piso, o máximo aceito é 80 decibéis. Estas medidas de isolamento acústico devem amenizar as reclamações entre vizinhos, como o barulho de sapatos de salto alto no andar de cima.

Toda a medição é feita com equipamentos de precisão. A ideia é que ao comprar um imóvel, o cliente saiba exatamente qual o desempenho, a vida útil da construção, o conforto acústico e térmico, etc.

Com o mundo cada vez mais barulhento, novas medidas e regras como estas são necessárias para garantir conforto, especialmente em relação ao isolamento acústico das construções.

Além do incômodo, o excesso de barulho pode causar problemas de saúde, como perda de audição ou estresse.

Deixe uma resposta

TOP