Divisórias para escritório auxiliam no isolamento acústico

por / segunda-feira, 05 maio 2014 / Publicado em Isolamento acústico, Projeto isolação acústica

Além de serem versáteis e práticas, com boas opções de acabamento, de instalação rápida e fácil manutenção, as divisórias para escritório também auxiliam no isolamento acústico.

Raros são os escritórios que não possuem divisórias para definir ambientes e, consequentemente, garantir um local de trabalho sem ruídos. Esse importante mercado faz com que exista uma grande variedade de modelos de divisórias, de diversas tecnologias, materiais, padrões de qualidade, acabamentos e preços, para atender a todo tipo de cliente. Essa diversidade também se reflete no potencial de isolamento acústico das divisórias para escritório, um dos fatores críticos da especificação desse produto, sobretudo quando se trata de modelos de alto padrão.

Um dos melhores modelos para proporcionar isolamento acústico  é o tipo piso-teto, que, como o nome indica, vai do chão até o teto. Essas divisórias são esteticamente agradáveis e as melhores para garantir privacidade para conversas em escritórios comerciais.

divisórias para escritório

Dentro desta categoria, há vários parâmetros que influenciam na capacidade de isolamento acústico da divisória para escritório. Por isso, selecionamos alguns para você ficar atento na hora de escolher a sua:

– Densidade superficial: quanto maior a densidade superficial da divisória (isto é, quanto maior sua massa por metro quadrado), maior tenderá a ser sua isolação sonora. Em outras palavras, a escolha de painéis mais pesados e perfis mais espessos resulta em divisórias mais isolantes. Frestas e aberturas podem prejudicar drasticamente este efeito.

– Tecnologia: o desenvolvimento de perfis metálicos e demais acessórios que previnam frestas e dificultem a transmissão sonora melhoram o desempenho acústico da divisória sem necessariamente aumentar seu custo ou sua densidade superficial.

– Preenchimento: a utilização de mantas ou painéis de materiais absorventes acústicos (como lã de vidro, lã de rocha ou espuma de poliuretano) dispostos no vão entre os painéis de uma divisória possibilita um ganho de até 8 dB no Índice Ponderado de Redução Sonora (Rw).

divisórias para escritório– Vedação: a utilização de guarnições de borracha de boa qualidade ou a aplicação de materiais como silicone líquido ou mástique, reforçando a vedação do encontro da divisória com a alvenaria ou entre os painéis e os perfis estruturais da divisória, evitam frestas e aberturas que podem comprometer seriamente o desempenho acústico.

– Portas e caixilhos: geralmente apresentam isolação sonora inferior à das divisórias onde são instaladas, comprometendo isolação sonora total. Este efeito deve ser considerado no projeto do escritório.

– Septo: na maioria dos  edifícios comerciais, a divisória para escritório é instalada até a altura do forro suspenso, sobre o qual há um vão (plenum) utilizado para a passagem de instalações prediais e para o retorno de ar do sistema de ar-condicionado. Visto que geralmente a isolação sonora do forro suspenso é inferior à isolação da divisória, deve-se construir um septo sobre a divisória para evitar a propagação sonora pelo plenum.

– Qualidade na montagem: trata-se de um dos principais parâmetros para assegurar o desempenho acústico de uma divisória para escritório. Boas divisórias podem ter sua isolação sonora bruscamente reduzida por falhas e descuidos durante sua instalação, principalmente no que diz respeito a falhas de vedação entre os painéis e a estrutura, à vedação junto a paredes e forros e à instalação de portas.

 

 

 

Deixe uma resposta

TOP