Isolamento acústico: como ter paz em meio ao caos da vizinhança No ratings yet.

por / sábado, 17 junho 2017 / Publicado em Informações Acústicas, Isolamento acústico
barulho externo condominios

Além de prejudicar o descanso mental, o excesso de barulho dos vizinhos pode causar insônia. Felizmente, é possível contornar o problema com um bom isolamento acústico

Após um longo dia de trabalho, você chega em casa cansado e tudo que deseja é dormir. Na exata hora em que veste o pijama e deita a cabeça no travesseiro, se dá conta que o caos sonoro continua lá fora. Música alta de vizinhos, carros buzinando grosseiramente e festeiros dando risadas como se não houvesse amanhã. Relaxar e dormir em meio a tudo isso é algo impossível.

vizinhos barulhentos

Essa é uma situação corriqueira para pessoas que residem em grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, sobretudo em bairros de intensa movimentação, onde há repúblicas de estudantes, bares e casas noturnas. Outro desgaste bastante comum é o barulho gerado entre apartamentos: batidas dos sapatos de salto, gritarias noturnas, TV no último volume e crianças que insistem em correr na sala de estar.

Na tentativa de fugir do caos, há quem tome a decisão de se mudar para um lugar mais tranquilo, mas quando isso não é possível, é necessário buscar soluções para amenizar a incidência do barulho gerado pela vizinhança.

Tentando um acordo amigável

Uma conversa sincera com o responsável pelo barulho pode solucionar a questão em alguns casos. Por exemplo, se o problema for o salto alto, sugira que a dona da casa utilize um calçado macio como pantufas ou chinelos de algodão, que não provocam ruídos entre o piso e o teto. Já se o problema for causado por música ou televisão alta, solicite a diminuição do volume após um determinado horário, de modo a não atrapalhar o seu descanso.

Para fazer valer o acordo, não hesite em falar sobre as leis relativas à poluição sonora e perturbação do sossego alheio. Isso é fundamental para que o responsável entenda que está ultrapassando os limites do bom senso e poderá ser denunciado caso continue incomodando.

De acordo com referências jurídicas, o direito ao sossego resguarda qualquer cidadão em situações de barulho excessivo gerado por vizinhos, permitindo-lhe recorrer à polícia ou ao síndico, amparado pela Lei 1.277 do Código Civil que declara: “O proprietário ou o possuidor de um prédio tem o direito de fazer cessar as interferências prejudiciais à segurança, ao sossego e à saúde dos que o habitam, provocadas pela utilização da propriedade vizinha.”

Na falta de um acordo, é melhor investir no isolamento acústico

Se a conversa não surtir efeito algum, restam duas opções: processar o responsável por vias judiciais ou investir em um isolamento acústico. Como o processo legal demanda altos custos com advogado e um longo tempo de resolução, o isolamento acústico acaba sendo a opção mais viável na maioria dos casos.

Conforme indicam especialistas em engenharia acústica, essa solução é composta por mantas e revestimentos especiais que funcionam como “barreiras” para a maior parte das ondas sonoras externas.  Por exemplo, a lã de rocha e lã de vidro são dois materiais utilizados para absorver ruídos e aumentar o conforto acústico em ambientes como salas de estar, quartos e escritórios. Para melhores resultados, o projeto de isolamento deve incluir a instalação de portas acústicas, já que as portas convencionais não conseguem bloquear ruídos de alto volume.

isolamento acustico

É importante ressaltar também que a qualidade dos materiais e a correta instalação são fatores decisivos para a eficácia do isolamento. Para isso, é fundamental contar com um fornecedor renomado com ampla experiência no planejamento e execução de projetos acústicos para condomínios, empresas e indústrias.

Isolamento acústico: detalhes importantes

Criar uma sequência de obstáculos que impeçam a passagem do som é o princípio básico de qualquer isolamento acústico, por isso, tenha em mente que essa solução demanda algumas obras no teto, piso e paredes.

Em apartamentos, por exemplo, o barulho causado pelo vizinho de cima só pode ser minimizado com a colocação de mantas e forrações especiais, o que implica em um ligeiro rebaixamento do teto.  Já nas paredes, a colocação de uma camada de drywall intercalada com outros revestimentos é indispensável para obter bons resultados.

Dessa forma, o isolamento acústico exige uma pequena “reforma” residencial, devendo ser planejado com antecedência para evitar transtornos na rotina da família. Ao fim do projeto, todo o investimento e disposição terão valido a pena: seu lar estará aconchegante, silencioso e completamente “blindado” contra o caos da vizinhança.

Please rate this

Deixe uma resposta

TOP