A mudança do cenário musical com os home studios

por / quinta-feira, 02 junho 2016 / Publicado em Isolamento acústico, Tratamentos acústicos

Produzir e gravar em estúdios em casa mudou a lógica do mercado da música e divulgação

Durante muito tempo, viver da música era uma realidade para poucos. Para lançar-se no mercado fonográfico, era preciso que os artistas tivessem empresários para, então, poder ter acesso às grandes gravadoras e estúdios e lançar o seu trabalho.

Todo esse processo, desde a produção, até a gravação demo e divulgação das músicas, envolvia muitas pessoas, e nem sempre era possível conectar o artista com o público, já que era preciso contar com canais de mídia de massa, que tinham interesses próprios e dificilmente abriam as portas para novos talentos.

O resultado era uma grande quantidade de artistas vivendo à margem do cenário musical, sem ter a possibilidade de profissionalizar as suas produções. Esse cenário sofreu uma grande reviravolta nas últimas duas décadas, e isso só foi possível porque o avanço da tecnologia impactou diretamente nas duas das mais importantes frentes do mercado: a produção e a divulgação.

O avanço da tecnologia na divulgação do trabalho artístico

O surgimento da internet fez com que o mercado da música se tornasse mais democrático. Com canais de mídia alternativos, os artistas tiveram a chance de lançar-se fazendo a sua própria divulgação. Hoje, álbuns, faixas e projetos experimentais são disponibilizados ao grande público para download e livre reprodução.

Dessa forma, inverteu-se a lógica do mercado. Ao invés dos artistas precisarem traçar o caminho para chegar até as gravadoras e mídias, hoje em dia, o sucesso que fazem com suas produções independentes é que serve como chamariz para contratos.

O papel dos home studios no novo cenário musical

A produção, outra parte fundamental para essa mudança, também ficou mais acessível aos artistas, que podem gravar de forma profissional os seus projetos sem sair de casa nos home studios.

home studio

Um home studio pode suprir a demanda do músico desde que conte com todo o aparato necessário para a produção. A grande vantagem é que ele pode se adaptar a diversos espaços, já que grande parte dos equipamentos que eram usados antigamente, como mesas de som, compressores, reverbs e equalizadores, podem ser substituídos por softwares e serem operados de forma digital. Dentre os principais softwares do mercado que facilitam as etapas de gravação de música, arranjos, edição e pós-produção,  destacam-se o Nuendo, Pro Tools 10, Sonar, Logic e Steinberg Cubase. Aqui neste link você encontra vários softwares com download gratuito.

O isolamento acústico garante qualidade profissional às produções

Para garantir a melhor qualidade das produções, é preciso que o home studio conte com um bom sistema de isolamento e tratamento acústico, evitando, assim, as interferências nas gravações e o excesso de barulho, quesito fundamental para se adequar às regras da boa vizinhança.

No chão, o uso de carpetes, forros e tapetes grossos cumprem o papel e, as paredes, por exemplo, devem ser duplas. Para evitar que o som atravesse a barreira, é preciso usar materiais que absorvam a energia da onda sonora, como a lã de vidro ou de rocha. Com esse revestimento, o som tem três barreiras de resistência, e por isso consegue ser melhor absorvido.

Tratamento-acustico-para-estudio

As portas podem ser acústicas, ou então de modelos convencionais, mas é essencial que elas sejam feitas com materiais densos e com o mínimo de frestas possível. Uma solução é adotar a borracha no batente e na folha para garantir que o ar não passe, evitando que o som escape e se propague. Os vidros acústicos para as janelas também são essenciais no home studio, garantindo, junto com os demais materiais, o tratamento acústico e a qualidade profissional das gravações feitas nele.

Deixe uma resposta

TOP